top of page
Faixa retangular 2 VDA (3).png

Matérias, vídeos, entrevistas e mais...

Central de conteúdos - Vida de Advogado

Relacionamentos

Atualizado: 29 de fev.

“Sempre que houver qualquer dificuldade no nosso relacionamento com amigos e familiares, deveríamos interiormente nos censurar por nos termos colocado numa situação desagradável, tentando sair dela o mais rápida e elegantemente possível.”

“O homem espiritualizado vence a ira com a calma, extingue querelas com o silêncio, dispersa a desarmonia com palavras suaves e envergonha a descortesia mostrando consideração para com os outros.”

“Onde Existe Luz” – Paramahansa Yogananda

 

Há situações em nossas vidas as quais apenas existem porque nos colocamos dentro dela, principalmente no que tange em nossos relacionamentos e se pararmos e analisarmos a fundo o que nos levou àquela situação perceberá o fato constatado, portanto da mesma forma a qual nós provocamos a situação, na maioria das vezes temos de sair dela rápido e sem prejudicar ninguém, tampouco deixar assuntos e fatos pela metade.

Ninguém vive sozinho, todos temos família as quais parecem que ficam mais desunidas com o passar do tempo e o exemplo clássico é quando você se afasta e depois tenta se reaproximar e por mágoas preferem permanecer afastados a se unirem novamente.

Você pede perdão do fundo do seu coração e vira ainda motivo de “chacota”, ou seja, você foi o causador da situação desde o começo, quando por ser fraco ou inexperiente aos ensinamentos da vida se afastou e quando passou a compreendê-los tentou o resgate, recusado, e assim novamente se colocou na situação a qual lhe chateou.

O melhor é ter sua consciência tranqüila, perdoar de coração e seguir a sua vida e deixar o tempo e a consciência dos demais falar por si e quem sabe voltam a te procurar e você por ter já aprendido estará de braços abertos para este momento.

Outro exemplo e me sirvo aqui de um fato o qual aconteceu com uma grande amiga de coração imenso a qual sempre tentou unir o que lhe restou de sua família, quando na verdade sua verdadeira família são seus amigos e que mesmo diante de tanto ser mal tratada por seus entes de sangue jamais desistiu, e com isso só se magoa, ou seja, ela se colocou na situação a qual lhe trouxe tristeza e tudo em vão, pois há entre nós espíritos rebeldes os quais não aceitam o nosso amor sincero e definitivamente o melhor que temos a fazer é deixá-los partir e o dia em que compreenderem, retornarão e quem sabe farão jus ao nosso sentimento e coração.

A segunda parte é a mais difícil, mas devemos sempre lembrar que a palavra difícil não é sinônima de impossível, ou seja, o verdadeiro espírita não deve apenas ouvir e ler a palavra há de se praticar em uma constante progressiva e nela se manter por todos os dias de sua vida.

Deve-se vencer a ira com a calma, extinguir querelas e gritos com o silêncio, não ceder a provocações e discussões e isso não significarão que você seja fraco, mas sim que você conhece a palavra e os ensinamentos do Pai e os cultiva em seu coração.

Uma discussão e uma briga ou qualquer desavença tem início entre duas pessoas geralmente e se você decide pelo silêncio ou a ignora, ela deixará de existir e o mais difícil você também poderá fazer, com uma boa argumentação e força de expressão, paz interior e autocontrole, você talvez consiga extinguir uma grande confusão.

Decidi há um tempo colocar alguns dos ensinamentos em prática e posso afirmar o quanto minha vida melhorou, portanto, agora trabalho o meu interior para esta missão (que alguns diriam ser quase impossível tratando-se do Dr. Rogério Gimenez), porém o difícil não é sinônimo de impossível e jamais seria digno de tanto aprendizado se não os colocasse em prática, faça o mesmo ou pelo menos tente.

7 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page